Teste de Rodapé 1

É Proibido a cópia do conteúdo desse blog sem colocar os devidos créditos. Plágio é crime: Código Penal, lei nº9610/98.

Quando o passado se assemelhou ao presente

Quando vi a cabana me impressionei, nunca podia imaginar que a tal cabana poderia aparentar ser confortável.
- É aqui? Perguntei sorrindo
- É sim, não é o máximo?
- Pelo menos é melhor do que imaginava
- A noite eu vou fazer uma fogueira aqui na frente, vou decorar a cabana com algumas coisas que trouxe, e vou colher frutos pra gente
Fiquei contente por Arthur se importar tanto com a minha felicidade. Ele realmente era o homem da minha vida, no qual eu queria viver eternamente
Ele pegou minhas coisas
- Cris, descanse. Improvisei uma cama pra você lá dentro
- Obrigada. Agradeci cansada
Me deitei confiante
Quando acordei tinha um bilhete ao meu lado:
''Cris, fui procurar frutos para você minha princesa. Não se preocupe, já volto.
Fique lendo o livro que eu trouxe para você, beijos, Arthur. ''
Sorri levemente. A palavra princesa ficou ecoada na minha mente. Peguei o livro e comecei a ler para passar o tempo.
Fiquei preocupada pois estava escurecendo e Arthur ainda não tinha chegado
Ouvi um ruído.
- Cris, gritou ele com um sorriso apavorante
- Ai que susto Arthur.Berrei
- Somos só nós dois aqui
- Vai saber
- Agora feche os olhos e me siga, fiz uma surpresa
Ele saiu andando, tampando meus olhos. Quando cheguei fora da cabana ele contou até três e eu abri meus olhos devagar
- Incrível
- Sabia que ia te impressionar
- Parece até um luau 
Ele tinha feito uma pequena fogueira, pegou alguns troncos de árvores para sentarmos e forrou com folha de palmeira,tudo perfeito. Ele tinha colocado frutos diferentes num pequeno apoio, as cores das frutas impressionava e dava vibração ao ambiente
- Experimente essa aqui, ele me deu uma fruta desconhecida
- Hmmmmm, que sabor maravilhoso, que fruta é essa?
- Não sei, mas esse tom avermelhado me lembrou de você, disse ele empolgante
- Arthur, ese for algo prejudicial? Tiver algum tipo de veneno?
- Não se preocupe Cris, nunca iria te dar algo sem experimentar antes. Já comi umas duas dessa, tem um sabor irresistível
- Ai Arthur, você sempre se preocupando comigo
- Claro, eu te amo. Ele sussurrou no meu ouvido 
Ficamos lá sentados saboreando algumas frutas, só com a iluminação da lua e da fogueira, um clima de tensão e romance
- Cris, me beije. Sussurrou ele mas uma vez
Não dispensei essa oportunidade
- Toquei no seu rosto suave como uma brisa
Ele me olhava com um olhar impecável
- O beijei, senti uma sensação prazerosa 
Deitamos e ficamos observando as estrelas.
(Inferno x Paraíso - Capítulo 03 - Nova vida)

Nenhum comentário

Postar um comentário

Escrevo pra quem não merece.

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger